A+ A A-

Património da Vila

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pranto - A Igreja Matriz de Pampilhosa da Serra está situada na margem esquerda do Rio Unhais, junto à ponte. Em 1907 foi assolada por um violento incêndio que reduziu a cinzas praticamente todo o edifício. Dos escombros restaram apenas o retábulo de pedra Estilo Renascença, do séc. XVI e a Imagem de Nossa Senhora do Rosário.
A construção da nova Igreja Matriz decorreu entre 1908 e 1911.
Em 1997 a Igreja Matriz sofreu grandes obras de restauro, pois já eram visíveis os sinais de decadência. Estas obras foram iniciadas pelo Padre Carlos Borges e terminadas pelo actual pároco da Vila, Padre Pedro Freitas dos Santos. A inauguração solene do restauro da Igreja Matriz foi a 1 de Agosto de 1999, presidindo à Eucaristia o Bispo D. João Alves.
A igreja possui uma custódia de prata dourada com tintináculos, do século XVI e uma pequena urna de prata, que data de 1664. Um dos sinos está assinado e datado: JOSE DE ARCOS ME FES 1807. Outro tem o milésimo de 1830. Estão presentes na Igreja, para além da Padroeira, Nossa Senhora do Pranto, o Sagrado Coração de Jesus, Imaculada Conceição e Nossa Senhora dos Remédios.

Museu Municipal e Posto de Turismo de Pampilhosa da Serra - Da arquitectura Civil destaca-se o edifício da antiga Casa da Câmara e Cadeia. Datado do séc. XVII, este bonito edifício é actualmente o Museu Municipal.
Na fachada principal pode ver-se, do lado esquerdo a base de ferro que sustentava o sino que chamava os vereadores para as sessões, bem como as janelas da Cadeia com poderosas grades de ferro e, no centro, sob a porta principal, a seguinte inscrição:

"O REI D. DINIS NO ANNO DE 1308
FEZ ESTA TERRA VILLA EL REI D.JOÃO I
A CONFIRMOU.EL REI D. MANOEL
A SENTENCIOU POR VILLA MUI ANTIGA
CONTRA A VILLA DA COVILHAM
EM A DEMANDA QUE TIVERAM
NO ANNO DE 1500.´
FEITA NO ANNO DE 1711"


Em linguagem corrente, diz o seguinte: " O Rei D. Dinis, no ano de 1308, fez esta terra vila. El'Rei D. João I a confirmou. El'Rei D. Manuel a sentenciou por vila muito antiga contra a vila da Covilhã, em a demanda que tiveram no ano de 1500. Feita no ano de 1711."

Miradouro do Cristo Rei - Neste miradouro poderá contemplar a bela vista da Vila de Pampilhosa da Serra.

Capela da Misericórdia - A Capela da Misericórdia ergue-se na Vila de Pampilhosa da Serra, na Praça Barão de Louredo. O templo, de traça simples, remonta a finais do século XVI. A fachada é dominada pela porta rectangular, encimada de modesta janela com a Cruz de Cristo e no interior da Capela pode ver-se uma sepultura de Simão Pires datada de 1600.

Capela de Santo António - A Capela de Santo António é um singelo edifício do séc. XVI, que actualmente apresenta algumas alterações.
A fachada da capela exibe m alpendre que acolhe o visitante na passagem do exterior para o interior.
No altar está a imagem de Santo António com o Menino, obra do século XVII.

Capela de São Sebastião - Encontra-se perto do cemitério. Pertence ao séc. XVII. Tem alpendre e nicho decorado sobre a porta, retábulo de madeira, singelo, do mesmo século, bem como também o é a escultura de calcário do S. Sebastião.

Capela de Nossa Senhora de Fátima - A capela de Nossa Senhora de Fátima está situada junto ao Campo de Futebol do Pampilhosense. Anualmente, no Domingo mais próximo ao 13 de Maio, realiza-se uma procissão e celebra-se Missa em honra da sua padroeira.

Capela de São Jerónimo- No cimo de um outeiro pitoresco ergue-se a Capela de S. Jerónimo, de onde se pode ver a panorâmica geral da vila de Pampilhosa da Serra. Na década de 80 do século XX sofreu uma grande intervenção, conferindo-lhe o aspecto actual.

Solar dos Barata - O Solar dos Barata é um edifício de boa traça que remonta ao século XVIII. O portal tem um frontão interrompido por uma concha, rematada por um nicho rectangular que possivelmente albergaria uma pequena imagem.

Casa do Arco - A Casa do Arco, situada na Rua 5 de Outubro, é um exemplo de construção dos séculos XVI -XVII, cujo portão é um arco de volta inteira interrompido por duas arestas chanfradas, com janelas sacadas. Este edifício já não exibe a grande varanda central que possuía em 1934, conforme testemunha um desenho feito à pena pelo Monsenhor Nunes Pereira.

Chafariz - Situado na zona histórica da vila, é de 1863 e foi traçado em linhas de tradição Neoclássica.

Estatísticas

Acessos a Artigos
512122

Online

Temos 54 visitantes e 0 membros em linha